Editorial #2

Houve uma altura em que pensavas que iam tomar conta de ti. Que te iam levar ao colo e ensinar-te como funcionavam as coisas, tudo em boa fé, tudo de bom grado, como se fossem pais zelosos ou educadores dedicados. Que teriam sempre os teus maiores interesses em primeiro plano, e que a informação ser-te-ia passada de forma clara, concisa, útil. Que todas e quaisquer dúvidas que pudesses ter dissipar-se-iam ao formulares uma pergunta, por mais desajeitada ou redundante que fosse, e que a resposta nunca daria azo a insatisfações. Que estarias sempre num ambiente seguro, ou que, pelo menos, poderias voltar a ele quando decidisses aventurar-te por outro lado. Que tudo seria revelado no teu maior interesse e de maneira a servir a tua evolução pessoal, emocional, psicológica, efectiva. Que nem precisarias sequer de questionar que esta dinâmica fosse um dia falhar, ou ter motivações subjacentes menos éticas, ou que pudesse advir de qualquer outra coisa que não fosse o mais puro desejo de apoio, empatia, honestidade, camaradagem—enfim, amor.

Nunca te passou pela cabeça que pudesse haver outra forma de fazer as coisas. De ver o mundo. De lidar com uma realidade que nem sempre é suave, nem sempre acontece sem atritos, nem sempre traz felicidade. Nunca te passou pela cabeça que tudo isso fosse uma fachada para te tentarem controlar, para te manipularem, para conseguirem sugar de ti toda a vida, alegria, e boa vontade, até, por fim, te deixarem de corpo, alma, e cabeça mirrados a um canto da estrada, sem mesmo perceberes realmente onde e como é que isto tinha virado.

Um dia foderam-te sem aviso, e foi aí que percebeste que afinal estavam a fazê-lo à socapa há mais tempo do que contavas ou que queres sequer admitir. Mas isto não é rock’n’roll, bebé. Isto é genocídio.

tripeira de nascimento, parisiense por adopção. já escarafunchou muita arte, pisou muito palco, escreveu para muito sítio, e deitou muita carta. doutora em quebrar corações (e não só) e eterna electroclasher.
Artigos criados 28

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo